Repercussão do Prêmio APERGS de Direitos Humanos

Lançado no dia em que a Procuradoria-Geral do Estado do RS completou 56 anos (19 de março), o Prêmio APERGS de Direitos Humanos Procurador Jacques Alfonsin tem alcançado visibilidade. Na imprensa, a iniciativa já foi notícia em vários veículos de comunicação, de abrangência estadual e no interior, reforçando o papel dos(as) Procuradores(as) do Estado e da APERGS.

As inscrições para a distinção inédita, que vai reconhecer ações e monografias no campo dos Direitos Humanos, seguem até o dia 19 de maio de 2021. Além de fomentar a reflexão, o debate e a difusão da cultura sobre esse tema, a iniciativa é uma homenagem ao colega Jacques Távora Alfonsin — que, em sua trajetória profissional e acadêmica, lutou pela defesa e pela promoção dos Direitos Humanos.

Uma das primeiras mensagens parabenizando a iniciativa foi da Secretária-Geral Adjunta da OAB/RS e Diretora do Departamento de Esportes da APERGS, Fabiana Azevedo da Cunha Barth. “Cumprimento o Presidente Carlos Henrique Kaipper e toda Diretoria da APERGS pela criação do Prêmio Direitos Humanos. O momento é oportuno para a iniciativa, além de ser significativo destacar a condição do colega, que dá nome à honraria, figura pública notoriamente reconhecida pela defesa dos Direitos Humanos, do Dr. Jacques Alfonsin, como Procurador do Estado, reafirmando a qualidade dos nossos quadros”, diz a Procuradora.

São duas modalidades de premiação: Experiências e Práticas em Direitos Humanos (no âmbito do Estado do RS) e Monografias (restritas aos cursos de Direito), ambas com o tema Direitos Humanos e questões étnico raciais. As Comissões Julgadoras contam com a seguinte composição:

“Experiências e Práticas em Direitos Humanos”
Marcelo Ferreira Costa e Carlos César D’Elia (indicados pelo Departamento de Direitos Humanos da APERGS entre associados com reconhecida trajetória na defesa dos Direitos Humanos); Paulo César Carbonari (representante do Conselho Estadual dos Direitos Humanos); Gleidson Renato Martins Dias (indicado pelo Movimento Negro Unificado no Estado do Rio Grande do Sul);  e Lourenço Floriani Orlandini (Procurador do Estado indicado pela Comissão de Direitos Humanos da Procuradoria-Geral do Estado do RS).

“Monografias”
Ana Paula Rech Medeiros e Fernanda Figueira Tonetto Braga (indicadas pelo Departamento de Direitos Humanos da APERGS entre associadas com reconhecida trajetória na defesa dos Direitos Humanos); Márcia Regina Lusa Cadore e Guilherme Valle Brum (representantes da ESAPERGS); Fernanda Frizzo Bragato (professora de Direito); e Juanez Santos Strapasson (Procurador do Estado indicado pela Comissão de Direitos Humanos da Procuradoria-Geral do Estado do RS).

As informações completas sobre o Prêmio APERGS de Direitos Humanos Procurador Jacques Alfonsin já estão disponíveis no site. Divulgue e participe!