21 de Maio de 2019

Procuradores do Estado apresentam carreira em universidades



A carreira de procurador do Estado foi apresentada, entre os dias 13 e 17 de maio, em semanas acadêmicas de cursos de Direito do Estado. Na sexta-feira, a presidente da Associação dos Procuradores do Estado do Rio Grande do Sul (Apergs), Marcela de Farias Vargas, foi uma das palestrantes na faculdade IMED.

Em sua participação, Marcela reforçou que os advogados públicos contribuem com segurança jurídica, garantindo importantes avanços para o Estado. “É uma carreira muitas vezes com atuação discreta, mas decisiva para a sociedade gaúcha”, afirmou a procuradora do Estado, que também detalhou a missão da Escola Superior de Advocacia Pública da APERGS (Esapergs).

Membros de diversas categorias jurídicas – juízes, defensores públicos, promotores, entre outras – também integraram a programação. Segundo a coordenadora do curso de Direto do IMED, Maria Cláudia Felten, o objetivo foi proporcionar aos alunos conhecimento sobre a preparação para o concurso público e o dia a dia de trabalho. Tudo a partir das experiências de profissionais reconhecidos em suas áreas.

Palestras em Pelotas e na UFRGS

No Sul do Estado, a procuradora Daiane Fernandes de Souza participou da XIII Semana Acadêmica do curso de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) na quinta-feira (16). Já o procurador Luís Carlos Kothe Hagemann integrou a programação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no sábado (18). No evento “UFRGS portas abertas”, o ex-aluno da universidade relatou sua trajetória profissional.

Fonte: Assessoria de Imprensa/APERGS

 
 


21/Mai/2019 - Procuradores do Estado apresentam carreira em universidades

17/Mai/2019 - Coquetel celebra 10 anos de encontros do Cineclube APERGS

17/Mai/2019 - Diretoria de Ação Social da Apergs  reúne-se com o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos

16/Mai/2019 - Apergs destaca vitória da Procuradoria-Geral que garante R$ 500 milhões ao Estado

10/Mai/2019 - Advogados públicos: guardiões da legalidade